Sulanqueiros são notificados por comercializar de forma presencial em Caruaru

57
Foto: (Reprodução/TV Jornal Interior)

Quase 30 lojas do Parque 18 de Maio, onde é realizada a Feira da Sulanca, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, foram notificadas por comercializar de forma presencial durante a pandemia do novo coronavírus. Um decreto proíbe o funcionamento da feira desde março. Na manhã desta segunda-feira (11), alguns sulanqueiros foram flagrados atendendo clientes.

De acordo com a Secretaria de Serviços Públicos, alguns dos sulanqueiros estavam atendendo os clientes internamente, de forma presencial, o que é proibido. Há um sistema de delivery em funcionamento, que pode ser utilizado pelos feirantes. Porém, as vendas devem ser feitas pelas redes sociais e a entrega, no Polo Caruaru, seguindo os procedimentos da prefeitura.

De acordo com o gerente operacional de feiras e mercados, Anderson Oliveira, são realizadas ações integradas de fiscalização para que o decreto seja cumprido. “Não é permitida a comercialização no Parque 18 de Maio, especificamente relacionados à Sulanca. Semana passada, como foi o primeiro dia, a gente identificou pontos de comércio dentro e nos arredores”, revelou.